17 de ago de 2011

Vãs preocupações













.
.
Estava com pressa. Não ousou parar e observar quem por ali passava.
Carregada de pensamentos e tarefas a cumprir,  com os olhos fixos no
relógio  para  não  perder  tempo...  E perdeu oportunidades únicas de
contemplar um olhar ou apreciar um sorriso...
.
Andou depressa demais.
Caminhou sozinha...
Preocupada demasiadamente consigo mesma.
.
.
Polyana Zavariz.

2 comentários:

Verônica Cortez disse...

Poly amei o poema, explicou mto bem o q a gente acaba fazendo as vezes nessa nossa vida agitada e o perdemos com isso! Amo sua escrita amiga, q Deus continue de dando muita inspiração! Bjoooo
Verônica

Polyana Zavariz disse...

Obrigada, minha querida.
Beijocas..