31 de out de 2009

Abrigo Amigo*



      Na rua onde trabalho transitam muitos cachorros de rua.  Há também uma cachorrinha especial, diferente dos outros, ela vai à Igreja, na missa, procissão... chega de manso e gosta de estar entre as pessoas.
      Me chamou a atenção que, um dia desses, em frente ao lugar que trabalho há uma residência, que fica no primeiro andar e há uma escada. O portão de acesso a escada, e portanto à casa, costumava ficar sempre aberto, mas que por causa daquela cachorrinha, que resolveu se apossar da entrada da casa, o dono precisou adotar uma medida radical, acostumar-se a deixar o portão fechado (naquele dia). Interessante que a partir disso, a cachorrinha não ousou mais entrar na casa, porque "se deu conta" de que não tinha mais acesso livre.
      Muitas vezes em nosso coração agimos assim. Quando alguém quer ter acesso a nós, ao invés de abrirmos as portas do coração para que os - possíveis - amigos entrem e façam parte de nossa vida, de nossa história, nós fechamos nossos portões - por medo do que o outro possa nos oferecer. Nos fechamos a ponto de não dar importância para quem está ao nosso lado, seja por mágoas, frustrações, decepções... nos fechamos em nós mesmos e ainda colocamos uma "redoma" de proteção em volta, para que não nos perturbe o "invasor".
       Quantas oportunidades são perdidas por causa desse nosso fechamento. Sementes que mal cultivadas não geram frutos, porque o terreno não permite deixá-las germinar, não brota, não amadurece. Por causa das podas que a vida nos faz nem sempre reagimos de maneira positiva. Nem sempre permitimos que brotem novas oportunidades de crescimento interior.
        A amizade é dom de Deus mas passa por minha vontade e desejo de cultivar o amigo que Ele me concede, me dá de presente, pois somos responsáveis uns pelos outros.
        O convite de Jesus para nós - a todo instante - é este: abrir as portas do nosso coração, baixar as guardas, e permitir que o outro tenha acesso a nós, para que o outro possa fazer morada em nós, e para que também eu encontre abrigo no coração do amigo.
.
Deus nos ensine a colher quem está ao lado e que este se faça amigo para abrigar meu coração! Que tenha acesso livre a mim, e que principalmente, a graça de Deus nos dê amizades profundas.
.
.
Polyana Zavariz

28 de out de 2009

L i b e r d a d e



"Ser livre não significa fazer o que eu quero. Ser livre significa fazer a vontade de Deus. A felicidade é consequência das escolhas que fazemos, se estas estiverem inclinadas para o bem."
.
(Verinha - Comunidade Cancao Nova)

25 de out de 2009

Fazendo memória



TEM CARTA PRA MIM?
(Polyana Zavariz, 1998*)
.
Um livro de várias cartas
Que contam a história de Beatriz.
Que ao escrever abre as portas
De seu coração, sua mente e de seu país.
.
Uma paulista inconformada
Com os assaltos e com a violência;
Perturbada com essa complicada
Fase da adolescência.
.
E se debruça sobre novas amizades
Que faz por correspondência.
Paloma, Isabel e muitos de outras cidades
Que transmitem lealdade e prudência.
.
Tudo se passa em cartas extensas,
Que falam de medos, dúvidas, enfim!
Volta e meia, com ansiedade imensa
Ela pergunta, tem carta pra mim?
.
.
*Esta poesia eu fiz quando estava na 7ª série, como tarefa após leitura do livro "Tem carta pra mim?" de Fanny Abramovich.

Misericórdia infinita de Jesus



Diálogo de Jesus à santa Fautina:
.
"Minha filha, dizem-Me que tens muita simplicidade, então por que não Me falas de tudo que se relaciona contigo, mesmo os mínimos detalhes? Fala-Me de tudo; deves saber que Me causarás grande alegria com isso." - Respondi: "Vós sabeis de tudo, ó Senhor." E respondeu-me Jesus: - "Eu sei, porém, tu não deves escusar pelo fato de Eu saber, mas com a simplicidade de uma criança, fala-Me de tudo, porque tenho o ouvido e o coração inclinados para ti, e a tua fala Me é agradável." (Diário de Santa Faustina, nº921).

22 de out de 2009

Amigo anjo



ANJO GUARDIÃO
(CD Tocando o Céu - Canal da Graça)

Deus confiou a mim suas lágrimas
Tenho a missão de estar contigo aonde for
Te socorrer quando andares mal
Ser teu conforto quando sentires dor.
Sou mais que um amigo sou teu anjo guardião
Aquele que leva ao céu, te carrego pela mão
.
E sempre
Serei os teus olhos quando a dor te cegar
Te levo em meu colo se teu passo falhar
Serei um elo entre o Céu e você
Pra sempre
Serei tua luz se a escuridão te assustar
O abraço e o ombro pro teu pranto rolar
Serei um elo entre o Céu e você
Sou teu anjo guardião.
.
Deus confiou a mim teus segredos
Tudo do teu coração pra que eu possa te ajudar
Ser teu abrigo quando a chuva vir
Ser teu apoio pra não te deixar cair
Sou mais que um amigo, sou teu anjo guardião
Aquele que te leva ao Céu, te carrego pela mão
.
Vou te abraçar com minhas asas
Levarei teu coração ao coração de Deus

18 de out de 2009

O Tempo...



"O amor sobrevive é de intervalos.
Amor que não sofre de saudade
desanda,
perde a consistência."
.
(Padre Fábio de Melo)

17 de out de 2009

É t i c a



A arte de ensinar


Saber valorizar o aluno e orientá-lo no que for necessário


A missão do professor sempre se destacou pelo fato de trabalhar com a mais nobre realidade do mundo: o coração e a inteligência do ser humano. Nada é mais importante do que o ser humano. Se é nobre e necessário dominar o aço e os microorganismos, construir casas e computadores, muito mais nobre é formar o homem, senhor de tudo isto. Os sábios gregos já diziam: “dá-me uma sala de aula e mudarei o mundo!”


O jovem e frágil aluno de hoje, será o condutor da nação amanhã; o que for semeado hoje no seu coração, na sua mente e no seu espírito, será colhido amanhã pela sociedade. E o que o aluno espera de um Professor?


Em primeiro lugar que o professor seja honesto e honrado, exigências mínimas de quem carrega o título de mestre. Sabemos que o homem moderno está cansado de discursos, quer ver exemplos. O mestre romano Sêneca dizia que “de nada vale ensinar o que é a linha reta, se não ensinar o que é a retidão”.


Alguém já disse que o aluno só aprende com satisfação, quando o professor ensina com entusiasmo e sabe motivar o aluno. Sem isto o jovem não descobrirá a beleza da disciplina. É verdade que os alunos respeitam o professor que domina a matéria, mas isto ainda não é o suficiente. A primeira missão do professor é motivar para o aprendizado. “Um homem motivado vai à Lua, mas sem motivação não atravessa a rua”.


O aluno espera que o professor tenha paciência com ele que ainda não descobriu a beleza da matéria; tenha a humildade de não usar o seu conhecimento para humilhá-lo, e que não use do poder da avaliação para destruir a sua auto-estima. Ele quer ver o seu Professor fazer da Avaliação um momento, a mais, do aprendizado; elaboradas com equilíbrio, e corrigidas com esmero e justiça, sem fazer da prova uma guerra onde se cobra dele uma maturação na disciplina que ele ainda não teve tempo de alcançar.


O aluno espera que o professor prepare bem as aulas e que gaste tempo para se aprofundar na matéria. Sabemos que para ensinar bem, um pouco de uma disciplina, é preciso saber muito sobre ela. Quanto mais sabemos, mais os alunos gostam de nos ouvir. Nada pior para um aluno do que ter que assistir uma aula maçante, mau preparada, ministrada por alguém que não conhece o que ensina. É um grande desrespeito... para não dizer um crime.


O aluno espera que o professor ensine com didática, competência e clareza; tenha pontualidade de horário, apresentação adequada e saiba dominar a classe com liderança.


Ele quer ver o professor como um amigo que o trata com respeito, confiança, atenção e cordialidade; interessado em tirar as suas dúvidas e a apontar-lhes caminhos novos...


Por dever de consciência, cada professor tem que dar o melhor de si para a boa formação dos jovens. Aí estará, inclusive, a sua maior realização; para a pessoa honesta, é no bojo da virtude que ela encontra a verdadeira recompensa.


Cito algumas recomendações pedagógicas para o bom desempenho de um Professor(a):


1.Saber motivar os alunos para o que vai ensinar.


2.Dominar a matéria e atualizar-se.


3.Preparar bem as aulas.


4.Expor a matéria com clareza, ordem e seqüência lógica.


5.Preparar, aplicar e corrigir as avaliações e provas com esmero, equilíbrio e justiça.


6.Ser assíduo, pontual e bem apresentado.


7.Tratar todos os alunos com respeito, atenção e cordialidade, sem com isto confundir as funções de cada um.


8.Manter a disciplina na classe.


9.Atender bem os alunos e tirar suas dúvidas, seja em classe ou fora dela.

 
10.Saber valorizar o aluno e orientá-lo no que for necessário.


É no banco da Escola que se formam os homens e as mulheres que um dia exercerão o poder, e conduzirão a História, nas mais variadas atividades e organizações. Muitos já disseram que “as palavras têm mais força do que os canhões”. Esta é a nobre missão: formar a juventude, não só no aspecto científico e técnico, mas também – e principalmente – no aspecto humano, moral e ético. Sem a primazia da pessoa sobre a coisa, da moral sobre a ciência e da ética sobre a técnica, a humanidade corre sérios riscos, como pudemos ver pelas desastradas guerras e morticínios do recém encerrado século XX. O mundo, sem dúvida, encontra-se diante de uma encruzilhada, e o bom caminho a seguir só poderá ser discernido pelo bom entendimento da ciência com a moral. E isto depende de dos professores.


Felipe Aquino

felipeaquino@cancaonova.com
Conheça mais em: blog.cancaonova.com/felipeaquino
16/10/2009

10 de out de 2009

E s c o l h a s


Até a porta
(Maninho)
.

Quando se acende a luz
Na porta entreaberta
Fica o rastro brilhante
Que faz do quarto escuro
Janela pra se olhar
.
.
Olhar o mundo pelas portas do quintal
Passar da cerca como quem passa uma fronteira
Ganhar a rua com olhar de quem se perde
Perder o rumo com sabor de quem só ganha
.
.
E quando a hora instiga o sol a descansar
Só no contrário achar caminho pra voltar
Cruzar a rua como quem se lança ao mar
Lançar-se ao braço que no amor soube esperar.

1 de out de 2009

D i s c e r n i m e n t o

"Muitas coisas são importantes mas
poucas coisas são essenciais."
.
(Luzia Santiago - Com. Canção Nova)