29 de mai de 2012

Deus não improvisa*

.
.
 
Há quem diga que nossa vida é como o tear e todos os acontecimentos são como fios entrelaçados entre si e revestidos de significados. Nada acontece por acaso e, à medida que o tempo vai passando, vamos, cada vez mais, tomando conhecimento do “bordado”,  resultado da nossa história.
.
Contemplar a obra terminada é tarefa que foge das nossas mãos, mas colaborar para que ela seja apreciável é missão que se dá na generosidade partilhada por nós a cada dia.
.
Nossa vida é repleta de acontecimentos, às vezes passam-se anos sem sabermos notícias de quem um dia fomos cúmplices e, de repente, o reencontro acontece. Em outros casos fomos ajudados por alguém e nunca o encontramos para, ao menos, lhe agradecer. Há também situações em que não conseguimos ser tão gentis com alguém como deveríamos, mas não houve tempo para, nem sequer, pedir-lhe perdão... E por aí seguem os acontecimentos que se entrelaçam como fios, dando cor e forma ao "bordado" da nosso história.
Ouvi uma história que me fez pensar muito sobre isso. Partilho com você: 
.
Conta-se que, há muitos anos, um aristocrata inglês dirigia-se da Escócia para Londres a fim de participar de uma sessão urgente do Parlamento. A sua carruagem ficou atolada na lama e ele estava à beira do desespero quando um jovem camponês apareceu com a sua junta de bois e a puxou para a estrada seca. O homem nobre ficou tão grato que perguntou ao rapaz como lhe poderia agradecer. O rapaz respondeu que não era preciso nada, pois ficava feliz por ter sido útil. Mas o aristocrata insistiu, perguntando-lhe: “Com certeza tens um sonho, ou alguma coisa de que gostarias de realizar na vida?” Então o jovem respondeu: “Sempre sonhei em me tornar médico, mas isso nunca será possível para mim”. 
.
Quando o lorde chegou a Londres tomou providências para que o jovem camponês recebesse uma bolsa de estudos e estudasse nas melhores escolas. Anos mais tarde, num momento decisivo da Segunda Guerra Mundial, Sir Winston Churchill estava morrendo vitima da gripe pneumônica. Nessa ocasião foi-lhe administrado um novo remédio que lhe salvou a vida. Era a penicilina. O remédio tinha sido descoberto pelo Dr. Alexander Fleming, ninguém mais nem menos do que aquele jovem camponês. E o lorde inglês que lhe tinha dado a bolsa de estudo, era justamente o pai do próprio Winston Churchill. 
.
É interessante observar, ainda mais com a ajuda da história, o quanto estamos interligados uns aos outros e como nossos atos gratuitos de bondade tocam as pessoas que estão à nossa volta. Fica bem claro que a lei da natureza funciona também neste sentido: O que plantamos é isso que vamos colher. 
.
Tudo começou com um simples gesto de bondade da parte de um rapaz do campo. A resposta foi outro ato de bondade, que se tornou benéfico para toda a humanidade. Milhões de pessoas, até hoje, são curadas de doenças terríveis graças à descoberta da penicilina. Ou seja: graças à generosidade partilhada pelo pobre e pelo rico. Este é um exemplo apenas, entre tantos que conhecemos.
.
É bom saber que não estamos isolados neste mundo! Independentemente da nossa condição, nossos atos têm consequências e podem mudar muitas coisas. Eu, particularmente, já vi realidades difíceis serem mudadas pelos pequenos e constantes gestos de bondade. Poderia citar aqui o caso de um esposo agressivo, sem fé e preso aos vicíos voltar para sua família e tornar-se um homem bom devido ao amor persistente e corajoso de sua esposa, que nunca deixou de o tratar bem e rezar pela  conversão dele durante anos.
.
E a história não para, Deus, que é o Autor da bondade, constantemente bate à nossa porta à espera de que possamos dar um "sim" à generosidade, como fez a Virgem Maria.   
.
O Cardeal Inglês, Seán O'malley, certa vez em visita ao Santuário de Fátima, explicou que foi Nossa Senhora quem, generosamente, abriu as portas da humanidade para Deus entrar pelo "sim" dela. Segundo ele, Deus escolheu colocar o destino de todos os homens nas mãos de uma jovem e contar com a bondade dela para enviar Seu Filho ao mundo e, depois por intermédio d'Ele, nos salvar.  
.
E Maria, completamente livre diante de Deus, poderia ter se apegado aos seus projetos pessoais ou alegado estar ocupada, inclusive com “as coisas do Senhor”, a ponto de não O poder servir e Lhe dizer "não". No entanto, ela foi generosa, aceitou despojar-se de si mesma e, com seu “sim”, permitiu a Deus entrar na nossa história e na nossa família humana. Desta forma, a Santíssima Virgem tornou-se o modelo a ser seguido por cada um que, ao passar por este mundo fazendo o bem, deseja um dia ser reconhecido pelo Senhor como “Benditos do meu Pai [...]” (Mt 25,34). 
.
Hoje, inspirados pelo exemplo da Mãe de Deus e de tantos outros que conhecemos, tenhamos a coragem de optar pelo bem. Isso, sim, vale a pena! O tear da nossa vida precisa de fios coloridos e fortes para dar continuidade à obra começada desde o nosso nascimento. Estejamos atentos e não deixemos passar as oportunidades que temos de praticar o bem, principalmente para com os mais necessitados, sabendo que Deus não improvisa. A bondade ou a maldade que semeamos hoje havemos de colher amanhã.
. 
E viva a generosidade!  
 .
 .
*Dijanira Silva
dijanira@geracaophn.com
28/05/2012
Fonte: http://www.cancaonova.com/portal/canais/formacao/internas.php?e=12793

18 de mai de 2012

Deus se faz próximo


.
.
"Quanto mais as trevas parecem crescer, mais perto Deus está de nós. " 
(Santo Padre Pio de Pietrelcina)

16 de mai de 2012

Persevera

.
.
Persevera,
mesmo na angústia
no vale das sombras
ou na incerteza.
.
Permaneça,
mesmo na tristeza
nos dias frios
ou na insegurança.
.
Continue,
mesmo na dor
no vazio
ou na solidão.
.
Aja com determinação,
e diga aos problemas
o Deus que te cuida
e protege.
.
e inverta a posição...
.
No lugar do medo,
coloque a FÉ.
No lugar da tristeza,
viva a ALEGRIA.
Na incerteza,
aja com ESPERANÇA.
.
E aguenta firme, pois
DEUS ESTÁ CONTIGO.
.
Ele cuida de ti
E o quer feliz
Quer te ver sorrir
sem desanimar.
.
Portanto,
P E R S E V E R A !
.
.
Paz e bem,
Polyana Zavariz.

14 de mai de 2012

Superação


.
.
A vida as vezes nos surpreende.  As vezes traz boas notícias, outras vezes, não.
,
As vezes, nos surpreende com situações complicadas e que exigem cautela e fé para continuar o caminho. E os passos tornam-se pesados e o olhar vagaroso, mas disposto a observar os detalhes dos jardins.
.
Nessa vida corrida nem sempre vemos os milagres diários, a tal ponto de não perceber as pequenas alegrias e, os motivos para agradecer ao Bom Deus a graça que é viver. Mas sempre é tempo de voltar, ser melhor para o outro e para Deus. E situações difíceis são boas aliadas para treinar o coração à olhar para o Céu, para Deus e fazer a escolha de seguir Seus caminhos.
.
Quando os dias tornam-se cinzas temos duas opções: olhar o lado ruim, frio, àquilo que não está bem; ou olhar pra cima e proclamar com a nossa vida que há um Deus por nós. Se por um lado vemos a solidão como algo negativo e nos isolamos, por outro, reconhecemos Quem nos sustenta. Deste modo é que poderemos romper as barreiras e superar os obstáculos que surgirem diante de nós.
.
É nessa perspectiva que tenho vivido estes dias. E confesso que tem sido um desafio não me esquecer que o amor de Deus me sustenta, ilumina as sombras e, caminha comigo. Posso dizer que, diante das circunstâncias mais difíceis, em que pensei não ser possível superar, Ele me tomou pela mão e guiou-me, porque por mim mesma, já não saberia andar. E ainda que eu me esqueça, o Senhor me fará lembrar de Suas promessas. A mim resta confiar e rezar, pois com Ele a vitória é certa e vou superar as dificuldades.
.
Polyana Zavariz

13 de mai de 2012

Coerência


.
"Não desviar a atenção, 
seguir na firme decisão,
com reta intenção
de não ferir 
o coração de Deus."
.
Polyana Zavariz







8 de mai de 2012

"...momentos pra recordar, amigos pra voltar a amar..."

. .
.
.
 Hei, Amigo (Dunga)
.
A história vai contar
 O que você se tornou
 Os amigos vão se lembrar
 De tudo que você sonhou
.
 O amor vai aumentar
 À medida que o tempo passar
 Uma palavra, um olhar
 Um abraço que pode curar
.
 Tudo o que vivi
 Pulsa dentro de mim
 Momentos pra recordar
 Amigos pra voltar a amar
.
 Só você vai entender
 Quando eu começar a tremer
  Pois houve um tempo e um lugar
 Que Deus decidiu nos plantar
.
 Tudo o que vivi
 Pulsa dentro de mim
 Momentos pra recordar
 Amigos pra voltar a amar

1 de mai de 2012

1º de Maio: dia de São José Operário

.

Dia primeiro de maio a Igreja celebra a festa de São José, Patrono dos trabalhadores. Papa Pio IX, no dia 8 de dezembro de 1870, declarou o glorioso São José, Padroeiro da Igreja Católica, modelo de castidade e obediência a Deus.
.
.
ORAÇÃO À SÃO JOSÉ:
.
Glorioso São José, modelo de todos os que se dedicam ao trabalho, obtende-me a graça de trabalhar com espírito de penitência para expiação de meus numerosos pecados;
.
De trabalhar com consciência, pondo o culto do dever acima de minhas inclinações;
.
De trabalhar com recolhimento e alegria, olhando como uma honra empregar e desenvolver pelo trabalho os dons recebidos de Deus;
.
De trabalhar com ordem, paz, moderação e paciência, sem nunca recuar perante o cansaço e as dificuldades;
.
De trabalhar, sobretudo com pureza de intenção e com desapego de mim mesmo, tendo sempre diante dos olhos a morte e a conta que deverei dar do tempo perdido, dos talentos inutilizados, do bem omitido e da vã complacência nos sucessos, tão funesta à obra de Deus!
.
Tudo por Jesus, tudo por Maria, tudo à vossa imitação, oh! Patriarca São José!
.
Tal será a minha divisa na vida e na morte. 
,
Amém.
.
.
fonte: http://ideeanunciai.wordpress.com/2011/05/01/oracao-a-sao-jose-operario-sao-pio-x/

Você é curioso? Saiba o que diz São Tomás sobre o assunto.

.
.
São Tomás de Aquino, no seu tratado sobre a temperança[1], aborda um assunto ao mesmo tempo, tão interessante e agradável quanto atraente e fascinante: a curiositas. Analisemos o pensamento do doutor angélico a respeito de tal questão.
.
Em primeiro lugar, São Tomás distingue dois tipos de curiositas. Uma é aquela que diz respeito ao conhecimento intelectual e outra é aquela que toca no conhecimento sensitivo. O Aquinate, com a sua natural clareza e simplicidade, nos mostra que sendo o objeto a conhecer alheio às nossas necessidades espirituais e conveniências terrenas, pode facilmente ser nocivo à alma. Em outras palavras, o afã de conhecimento pelo mero prazer de dilatar nossa inteligência, pode levar à perversão do indivíduo, pois o aparta de seu fim último que é Deus Nosso Senhor.
.
Num segundo momento, o Teólogo indica os principais defeitos da curiositas, a saber:
.
1º) Quanto ao aspecto intelectual, é um vício o desejo de conhecer as coisas pelo mero prazer pessoal de autoprojeção ou, pior ainda, quando esse “conhecer” leva a pessoa a se considerar outro deus. Uma verdadeira abominação, contrária à reta razão. Nesse caso, o sujeito se esquece que a verdade capital é amar a Deus sobre todas as coisas e, mediante isso, salvar a própria alma. Resultado: há uma degringolada rápida e fatídica no abismo do intelectualismo, nascendo daí o ateísmo, ou seja, a negação da existência de Deus.
.
2º) Quanto aos sentidos, existe nos indivíduos uma natural tendência para querer conhecer as coisas que os rodeiam. Depois do pecado original, tais coisas podem facilmente converter-se em supérfluas ou até prejudiciais para a alma – por exemplo, um olhar indiferente que excita a concupiscência – nesse caso a curiosidade se transforma num vício, pois penetra no conhecimento para deturpá-lo. Cabe ressaltar que, muitas das vezes, as coisas criadas se apresentam de maneira apática e neutra, porém, no campo das tendências, podem exercer uma grande influência sobre os indivíduos, arrastando-os para o erro e a corrupção.
.
Resumindo, muitas vezes nos preocupamos com futilidades e tolices, colocando-as no centro de nossas vidas, em detrimento do próprio Deus que é nossa causa primeira e fim último. Dele viemos e para Ele iremos! De que adianta interessar-se pelas criaturas e esquecer-se do Criador?!
.
[1] Pensamento tomista sobre a temperança e a curiosidade tratado na Suma Teológica II-II questões 161 e 167.
Revista Lumen Veritatis
.
Fonte: http://www.bibliacatolica.com.br/blog/espiritualidade/voce-e-curioso-saiba-o-que-diz-sao-tomas-sobre-o-assunto/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+bibliacatolica+%28B%C3%ADblia+Cat%C3%B3lica+News%29