29 de nov de 2012

Retidão

.
Delcalça, pés no chão. Firme, ainda que a emoção oscile. Pois nem sempre é possível controlar o coração... Porém, ela, com reta intenção de não ferir o coração de Deus, vai seguindo o seu caminho e, ainda que desconheça o fim dessa trilha, segue confiante de que o Senhor cuidará de si, da família, dos sonhos e projetos. E bem sabe que a fé é a medida de esperança pra viver nesta vida passageira para alcançar o Céu.


15 de nov de 2012

Preparando o terreno


.
Era outono, folhas ao chão lançadas, cumprindo sua tarefa, girando e movimentando-se no sentido natural do tempo. Mistura de sensações e da transitoriedade da vida. Pois todas as expectativas são geradas neste tempo. As sementes também. 
.
Depois que a terra foi mexida, das folhas caídas, dos dias nublados, chega a estação do silêncio. Tempo em que o frio modifica paisagens e sentimentos, em que a nostalgia e as observações tornam se companheiras inseparáveis, e mesmo sem entender, o silêncio é essencial. Porém, o recolhimento nos transporta à outras possibilidades tão ricas quanto o tempo das respostas, e tem seu brilho particular. Sua beleza e finalidade. E é este tempo que vai sugerir o ponto que tornará o amanhã mais feliz ou não. Depende de como plantamos nossas sementes e o quanto nos dedicamos a elas (...nos excessos e faltas...).
.
Nenhuma estação acontece sozinha para completar sua obra de arte, mas precisam umas das outras. E cada qual cumpre o seu papel... Para chegar até as flores é um longo processo. Pois estas somente vão florescer nos solos que se permitiram viver cada tempo, compondo, assim,  a harmonia da vida. É na primavera que conhecemos quais sementes foram fortes - a ponto de morrer, para que a vida pudesse acontecer. E então, tornar o jardim ainda mais belo...

...Cada simples pensamento meu é uma medida...



.
Ninguém mais - Rosa de Saron
.
Minha vida, meu amor
Meu chão, meu céu, minha luz
Minha razão de existir

Eu hoje vim aqui só pra te ver passar
Precisaria nem olhar
Para este pobre coração

Basta sua sombra, e poderei me abraçar
Já seria o suficiente para mim
Nada aqui merece atenção
Mas se um dia você não regressar
Deixe umas pegadas
E alguém irá correr

Não há nada, não há nada igual
Nada poderia me afastar de Ti
Não, não há alguém
Que me faça tão bem como você faz
E nunca haverá
Me transforme no melhor que posso ser
Não há fim, não há volta
Porque só quem pode preencher o meu vazio é você
Você, ninguém mais

Exalam por aqui aromas de jasmins
Em uma carta que escreveu
E agora guardo bem aqui

Cada simples pensamento meu é uma medida
Que há tempos decidiu te amar sem reservas
Tudo o que tenho de valor, são as minhas memórias
Se elas partissem, eu partiria em dois

A saudade aqui, é um verso carregado de ventania
Que um dia resolveu partir
Nunca mais faltou ar

10 de nov de 2012

me leve... me espere.

 



Alegre
.
Hoje tem uma alegria em mim

Hoje eu acordei alegre
Mas nada mudou tanto assim
Mas qualquer coisa em mim
Urge, arde em febre
Hoje serei enfim
Quem você quiser de mim, me leve
que hoje eu vou dizer: sim
ao que quer que me espere,
me espere.

.
(Adriana Calcanhoto, composição que ela fez para o Caio Fernando Abreu)

.
Fonte:
http://www.facebook.com/vencaluisa

http://vemcaluisa.blogspot.com.br/

1 de nov de 2012

Desejo

.
.
"A aproximação do que quer que seja se faz gradualmente e penosamente 
- atravessando inclusive o oposto daquilo que se vai aproximar."
(Clarice Lispector)