27 de ago de 2013

uma coisa de cada vez

.
.
Saber dar nomes aos sentimentos 
é importante para bem viver cada tempo - com coerência e verdade, 
mesmo quando o deserto parece não ter fim. 
(25.11)

11 de ago de 2013

Saudades, pai!


.

É o segundo "Dia dos Pais" sem você... Percebo que agora minhas importâncias mudaram e, as datas do calendário também. A saudade abriu espaços que não haviam em mim, e tive que me "desdobrar", me redescobrir pra poder continuar, pai. É difícil saber, ao certo, por onde andar e como escolher o passo mais acertado. De fato, o que nos sustenta é a FÉ, mas queria muito que você estivesse aqui pra eu contar minhas alegrias pequenininhas e lhe ver feliz pelas nossas conquistas. Mas sabe, pai, como Deus é Bom e cuida de nós, Ele sempre nos concede a graça de permanecermos uma família unida e feliz. Por isso, pai, é que quero hoje lhe agradecer por ter sido tão amável e bom conosco; por ter sido paciente e sempre presente em cada coisa. Muito obrigada pelo seu amor e dedicação, pai. Saudades! Te amo! 

Feliz dia dos Pais!!

(Das cartas que não enviei - Polyana Zavariz)