19 de mar de 2013

Horizontes



 
.
O coração ainda batia. Numa fração de segundo, ela viu acontecer em sua vida muito daquilo que outrora pensou. Seu olhar a mirar o horizonte, agora ousava perceber não estar mais tão longe da realização daqueles anseios. Ainda que discretamente, seus olhos podiam ver, sem máscaras, sua própria história. Não mais preocupada com a exposição de outros olhares ao seu redor, mas fixada no olhar Daquele que não a decepciona. E, quando seus olhos se abriram, viu que todos os seus anseios estavam guardados no coração do seu Senhor, esperando o momento certo para desabrochar. E ela, vê a vida, agora, como num espelho, e compreende os porquês de tantas coisas... E ao olhar o horizonte, carrega em si a esperança e a alegria de alguém que foi encontrada. E, uma vez encontrada, Deus não a abandonará.

Um comentário:

maria barbdejesus disse...

FELICIDADE consiste no desapego! DEUS não reteve nada de SI para SI por isso existimos! Entregou TUDO e não faz nenhuma exigência. Haja vista nosso livre arbítrio! Aquilo que retenho me preocupa e ocupa meus espaços impedindo que o melhor me venha: a PAZ de espírito!